Sulfatação e Dessulfatação Entenda de Uma Vez por Todas

capa-post-sulfatação

Confira o que é sulfatação, como ela ocorre e o que é o processo de dessulfatação.

O que é Sulfatação?

Entende-se por sulfatação o resultado do processo químico de descarga natural ou não da bateria. Portanto emprega-se também este nome para o ácido cristalizado que fica retido nas placas de condução, aquele que não retorna à solução eletrolítica.

Esta cristalização está sujeita a acontecer em todas as baterias que são submetidas a qualquer ciclo de uso e até as que estão em repouso.

Sulfatação
Sulfatação

Observe que uma bateria com sulfatação tem sua capacidade reduzida, com menor carga livre no seu eletrólito menor será sua autonomia.

Este estado da bateria se torna problemático na medida em que processos de consumo contínuo são empregados a ela. Entretanto se usarmos como exemplo uma bateria utilizada em uma empilhadeira conseguimos ilustrar melhor este processo.

Exemplo Sulfatação
Exemplo Sulfatação

Como ocorre a Sulfatação?

A sulfatação está sujeita a acontecer em qualquer tipo de bateria, com qualquer ampere-hora (Ah) ou tensão nominal. No entanto existem condições submetidas a bateria que aceleram o processo de sulfatação, uma bateria submetida a ciclos de recarga abaixo de 100% é uma delas.

O método mais comum de sulfatar uma bateria é empregar um carregador que não consegue repor totalmente sua capacidade, equipamentos mal dimensionados são os casos mais relatados.

Além disso há também a sulfatação natural, esta ocorre quando a bateria é deixada em repouso por longos períodos sem uso ou carga de manutenção, naturalmente o ácido cristaliza nas placas de condução e não volta mais ao seu estado inicial, consequentemente ocorre perda de capacidade.

Em outras palavras, um vez sulfatada a bateria não retoma mais sua capacidade total, sempre terá uma porção reduzida de autonomia. Quando uma bateria se encontra neste estado precário de capacidade o mais comum é efetuar a troca, mas isto gera um custo muito alto para o processo de uso das baterias, é onde o equipamento de dessulfatização da Luffe se torna essencial.

Processo de Dessulfatação

O processo de dessulfatação tem como objetivo desfazer o sulfato que está retido na placa de condução, tornando a solução química ao seu estado natural e de maior capacidade.

Os dessulfatizadores atuam de forma diferente na bateria do que um carregador comum, a bateria é submetida a uma carga constante e de baixa corrente. Porém com uma alta tensão, este método empregado desfaz por completo o sulfato das placas de condução.

Em outras palavras a carga de alta tensão consegue penetrar no cristal de sulfato liberando-o da placa.

Em suma observe o processo de dessulfatização na imagem abaixo.

Processo de Dessulfatação
Processo de Dessulfatação

Estima-se que um ciclo pode alcançar até 72 horas, dependendo da reação da bateria ao estímulo de dessulfatização, estes estímulos são identificados como pulsos, podendo ser de origem monofásica, com 120 pulsos e a trifásica com 360 pulsos.

Pulsos de Dessulfatização
Pulsos de Dessulfatização

4 comentários em “Sulfatação e Dessulfatação Entenda de Uma Vez por Todas”

  1. Realmente funciona, se quiser acompanhar a dessulfatização, adquira um aparelho de medir CCA ou resistência interna, com o passar de horas ligada no dessulfatizador, verá o cca aumentando, tenho melhores resultados, carregando com 5% ou menos da capacidade da bateria. O dessulfatizador carregando a 1 ampere diferente dos carregadores normais, realmente carrega a bateria, até de caminhão.

    1. Olá Airton, tudo certo? Isso varia dependendo do tamanho da bateria, se for trabalhar com baterias pequenas funciona sim. Porém nossos dessulfatizadores são compostos por bancos de capacitores, todos ligados em série, e as potências variam conforme a aplicação das baterias, fazendo assim a dimensão correta da carga.

  2. AILTON, pode ate funcionar porem ocorre que em casos de baterias de pequena amperagem pode provocar o aquecimento e a consequente deformaçao das placas enquanto que em bateias “maiores’ voce nao tera o resultado desejado pois nao tera controle dos pulsos ( 120/seg) e com isso os resultados serao aleatorios o que nao trazem valores e conclusoes seguras quanto a recuperaçao .Trabalho com vendas de baterias automotivas no varejo e adquiri um equipamento da Luffe ( Maxxi Shock F-8) á cerca de 05 anos e o mesmo tem oferecido respostas satisfatorias já que é bastante seguro e tem capacidade para dessulfatar ate 05 baterias num mesmo processo e acredito que “se pagou ” em 03 ou 04 meses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *